Sonho de Alonso continua

Piloto de Fórmula 1 comparece ao Giro d’Italia e reafirma vontade de criar uma equipe de ciclismo no próximo ano; time espera licença Pro Tour

Fernando Alonso é praticante de ciclismo e amigo de diversos ciclistas espanhóis - Foto: Graham Watson

Além do show dos colombianos, outra estrela agitou a 18ª etapa do Giro d’Italia. Fã do ciclismo, Fernando Alonso acompanhou in loco a movimentação do pelotão, primeiramente em um dos carros da organização e depois na linha de chegada. Mas muito mais do que apreciar o esporte, o piloto de Fórmula 1 estava em Rifugio Panarotta a negócios. Afinal, o espanhol segue com o sonho de estrear sua equipe de ciclismo já em 2015.

“Nossa intenção é ter o time em 2015. Nós estamos trabalhando nisso, sem pressa e com profissionalismo para montar uma equipe de ponta”, declarou o bicampeão mundial ao canal italiano RAI.

O sonho de Alonso em ter sua própria equipe de ciclismo já é antigo. O nome do piloto já esteve envolvido em um futuro time por duas vezes. Primeiro em um possível projeto com Alberto Contador e, mais recentemente, com a compra da ex-integrante do Pro Tour, Euskaltel-Euskadi, no final de 2013, o que quase ocorreu.

Mais Alonso e ciclismo
Alonso planeja ciclismo com F-1
Alonso adia sonho para 2015
Sem acordo entre Euskaltel-Euskadi e Alonso

Agora o piloto de Fórmula 1 corre para conseguir todas as licenças e patrocínios que o garantam no pelotão de 2015. Para isso, contratou o ex-ciclista italiano Paolo Bettini como diretor geral. 

Porém, o projeto ainda sofre para sair do papel. De acordo com diretores de equipes e agentes de ciclistas, nenhuma oferta real foi feita para que atletas ingressem no time na próxima temporada. Algo relativizado por Alonso.

“Nós temos que esperar até conseguir a licença. E o limite para isso é novembro. Nós nem podemos conversar com ciclistas antes do dia 1 de agosto, de acordo com as regras. Até lá são apenas rumores”, disse o piloto.

De acordo com a imprensa espanhola, apenas o nome da companhia foi registrada na UCI – Fernando Alonso Cycling Team. No entanto, nenhum dinheiro ou garantias bancarias foram apresentados para a aquisição da licença.

Ainda segundo as reportagens, o estafe de Alonso quer garantias de que sua equipe irá conseguir um dos lugares no Pro Tour, primeira divisão do esporte. Assim, o time teria presença certa nas principais competições do ciclismo, como o Tour de France, Giro d’Italia e Vuelta a España. Algo que aconteceu com a Orica-GreenEdge e Sky, que já ingressaram na primeira divisão.

No entanto, o presidente da UCI, Brian Cookson, tratou de negar qualquer benefício ao piloto. O dirigente, que se encontrou com Alonso, garantiu que não serão abertas exceções ao espanhol.

“As regras se aplicam a todos. Nós daremos o suporte para Alonso assim como fazemos com todos. É ótimo que eles estejam interessados. Nós queremos apoiar uma nova equipe como a dele porque perdemos muitos times, mas há regras que precisam ser respeitadas”, completou Cookson. Competividade, garantias financeiras e empenho no combate ao doping são alguns dos itens avaliados pela Comissão de Licenças da UCI.

Desde o ano passado, diversos ciclistas já tiveram seus nomes especulados como possíveis integrantes da futura equipe de Alonso como Peter Sagan, Joaquin Rodríguez, Alberto Contador e Samuel Sanchez. Estima-se que o orçamento necessário para manter uma equipe de ciclismo na primeira divisão do esporte esteja na casa dos US$ 20 milhões.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s